quarta-feira, 23 de junho de 2021

ASSALTANTE LINCHADO NA APACO MORRE AO DAR ENTRADA NO SOCORRÃO

                                       

Morreu ao dar entrada no hospital Socorrão II o homem de 25 anos que foi linchado por populares na noite desta terça-feira, (22) no Conjunto Habitar Nice Lobão na Cidade Operária.  Um adolescente de 15 anos que também foi agredido por populares continua internado naquele hospital . Os dois foram perseguidos por moradores daquela área depois de terem praticado vários assaltos na área da Apaco também  na Cidade Operária.  Os acusados foram cercados e agredidos a pauladas e pedradas  por dezenas dezenas de pessoas. Em estado grave os dois ainda foram socorridos por equipes do SAMU e encaminhados para o hospital Socorrão II. O maior já chegou sem vida e o adolescente passou por uma cirurgia e encontra-se internado naquele hospital. Equipes da Polícias Civil estiveram nesta quarta-feira, (23) no local do linchamento iniciando as investigações.  A polícia procura imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos autores do crime.  

4 comentários:

  1. MEU AMIGO SILVAN,ME ADIMIRO VOCÊ NÃO FALAR NADA NO BLOG SOBRE AQUELA MERDA FEITA PELA POLICIA CIVIL DA VERGONHA DO MARANHÃO...SE FOSSE POLICIAIS MILITARES A POPULAÇÃO TAVA CAINDO EM CIMA...COMO É A CIVIL ...TODO MUNDO TÁ COM A LÍNGUA NO C...AINDA BEM QUE A IMPRENSA NACIONAL ESTÁ CAINDO EM CIMA DAS MERDAS NO GOVERNO FLÁVIO DINO.

    ResponderExcluir
  2. E os cara ainda voltaram pra corporação...MISERICÓRDIA TEM NOJERAS QUE SÓ SE VÊ NO MARANHÃO...APONTO DA NOTA SER APAGADA ...TODO MUNDO VIU...QUE VERGONHA...TENHO VERGONHA DESSE ESTADO NESSE GOVERNO SUJO QUE ESTÁ AÍ.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de perguntar para o povo do MARANHÃO?QUEM ESTÁ MENTINDO É A NOSSA VERGONHOSA POLÍCIA CIVIL OU É AQUELE SENHOR DE IDADE COM QUASE 100 ANOS?IMAGINAM TODOS SE AQUELE SENHOR TEM NECESSIDADE DE MENTIR?QUE VERGONHA SINTO COMO MARANHENSE.

    ResponderExcluir
  4. Foi tarde,vai fazer assalto no colo do Capeta. Jesus abençoe que o outro também vá.

    ResponderExcluir