segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

TESTEMUNHA RELATA COMO POLÍCIAS SEQUESTRARAM E MATARAM COMERCIANTE EM BACABAL

                                      
                                        
O lavrador José de Ribamar  Neves Leitão, 25 anos conhecido como " Riba"  já está sob guarda e proteção policial. Ele foi ouvido nesta segunda-feira, (8) , na Delegacia Regional de Bacabal, como a principal testemunha do sequestro e morte do comerciante Marcos Marcondes, conhecido como  "Marquinho ". José Ribamar  disse que pra sobreviver possou uma semana escondido  no mato sem comida e sem agua. Ao retornar para a sua residência na madrugada desta segunda-feira. Ele foi levado para o escritório do seu adrogado de onde só saiu com a proteção de um grande aparato policial. Ribamar relatou que implorou para não ser morto pelos policiais e que só conseguiu escapar porque a arma apontada para sua cabeça falou. 
TORTURADO E MORTO
Em depoimento prestado a polícia o lavrador afirmou que viu o comerciante Marcos Marcondes ser  torturado e depois executado a tiros pelos policiais. Ele também desmentiu a versão dada pelos acusados de que o comerciante foi morto em confronto.  José Ribamar diz que foi levado juntamente com o comerciante para uma estrada vicinal no municipio de São Luís Gonzaga, (MA). Lá o comerciante passou a ser espancado . " Eles  pulavam em  cima do abdômen  dele e batiam com uma camisa molhada. Eu vi tudo. " Diz o lavrador. Ribamar conta ainda que foi levado com a vítima para uma casa abandonada onde " Marquinho " foi executado.  Logo depois o tenente Pinho, teria mandado um dos policiais dar um tiro na perna dele para  simular um confronto. "Naquele momento eles decidiram que eu também deveria morrer para não deixar testemunha.  O policial apontou a arna para minha cabeça e assim que percebi que não disparou sai correndo e eles  ainda deram vários tiros na minha direção.  Passei a noite correndo no mato . Mas consegui escapar. " Diz  o lavrador. 
O SEQUESTRO 
Os policiais militares tenente Pinho, sargento Custódio,  e os  cabos Reobson, Rogério e Henrique estão presos desde a senana passada no quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Maranhão.  Eles  são  acusados de terem sequestrado na segunda-feira, (1) o comerciante Marcos Marcondes.  No dia seguinte o corpo da vítima foi encontrado por familiares no municipio de São Luís Gonzaga.  De acordo com o que foi apurado até agora  os policiais  acusados faziam uma investigação clandestina para descobrir o furto de 12 carneiros que haviam  sido levados de uma propriedade naquele município. Os acusados suspeitavam que os  animais  haviam  sido furtados por Ribamar e que Marcos teria comprado o produto do furto .Com o depoimento prestado pela testemunha a Polícia Civil tem dez dias para concluir o inquérito e enviar a Justiça. 

3 comentários:

  1. UMA INSTITUIÇÃO TÃO SÉRIA COMO A POLÍCIA MILITAR E DEIXAR SE DESMORALIZAR DESSA FORMA ...SÃO TANTOS ABSURDOS...COMO RECENTEMENTE DA EXECUÇÃO TRISTE DO POLICIAL CIVIL NA UPA DO ARACAGI...A CONFIANÇA SERIA A ÚLTIMA PALAVRA PARA SE TER PROTEÇÃO DO ESTADO.LAMENTÁVEL

    ResponderExcluir
  2. Logo...logo... espero que entre um comando pra moralizar a nossa força de segurança...pra que o cidadão possa realmente ter CONFIANÇA...sinceramente falando...ESTOU EM CIMA DO MURO DEPOIS DE TANTO ABSURDO.

    ResponderExcluir
  3. Uma mancha na PM do est.do Ma,não adianta o secretário ter Boa vontade,se ele é subjulgado a incompetência do desgoverno do Sr.Flavio Dino.

    ResponderExcluir