sábado, 4 de abril de 2020

MAIS UM ÍNDIO É BALEADO NA RESERVA ATARIBÓIA E SECRETÁRIO PEDE A FORÇA NACIONAL

                                     
A violência nas aldeias da Reserva Indígena Ataribóia tem deixado as autoridades do Estado do Maranhão, preocupadas. Neste sábado, (4), o índio Antônio Filho Guajajaras, foi atingido com um tiro na cabeça e está internado no hospital Socorrão em Imperatriz, (MA). O crime ocorreu entre as aldeias Cafeteira e Catú no municipio de Amarante. A vítima foi operada e está internada no hospital para onde foi encaminhada. Os autores do crime não foram identificados pela polícia.
FORÇA NACIONAL 
Com mais esse crime na área da reserva indígena Ataribóia o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, enviou documento ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, solicitando o envio da Força Nacional para evitar outros crimes naquela área. O secretário também  pede ao ministro que a Polícia Federal esclareça o mais rápido possível os crimes ocorridos nos últimos meses  naquele região. Do ano passado até agora cinco lideranças indígenas foram assassinadas dentro da área de reserva. A vítima mais recente foi o professor Zezico Rodrigues Guajajaras, que na terça-feira, (31) foi vítima de uma emboscada na estrada que dá acesso a aldeia Zatiuá no município de Arame. Ele que era uma liderança do povo indígena vinha recebendo ameaças de morte. Um relatório produzido pela Polícia Civil e encaminhado à Superintendência da Polícia Federal no Maranhão, aponta os executores e o mandante do crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário