quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

FUNCIONÁRIO DA EQUATORIAL MARANHÃO VAI SER OUVIDO A CERCA DA MORTE DE IDOSA EM IMPERATRIZ


O promotor Joaquim Junior da Promotoria da Pessoa Idosa em Imperatriz,  (MA) começou a ouvir os depoimentos das testemunhas do caso da idosa Josefa Maria  da Conceição, 92 anos . Conforme imagens divulgadas pelos familiares nas redes sociais a idosa teve a energia da sua casa cortada por um funcionário da Equatorial Maranhão e acabou morrendo  nesta segunda-feira, (3). O fato ocorreu no bairro Itamar Guará na cidade de Imperatriz logo depois da vítima ter retornado do hospital onde estava internada. As imagens viralizaram e as cenas mostram o homem  que seria prestador de serviços da Equatorial chegando ao local no momento em que a vítima em uma cadeira de rodas se prepara pra entrar no imóvel ajudada pelos familiares. O homem  não ouve as ponderações feitas pelos familiares e faz a suspensão do fornecimento de energia  elétrica da casa da idosa. Josefa que ficou sem poder fazer nebulização por não ter energia em sua casa acabou morrendo no dia seguinte.
INVESTIGAÇÕES 
O promotor Joaquim  Junior já enviou intimação para que a Equatorial Maranhão apresente o homem que aparece no vídeo cortando a energia da casa da idosa.  Ele também solicitou ao Instituto Médico Legal , (IML), o fornecimento do laudo com a causa mortis da idosa. O representante do Ministério Público quer saber também  se a Equatorial Maranhão cumpriu o que esta previsto no Código de Defesa do Consumidor,  onde em casos como esse a empresa precisa mandar uma notificação de atraso de pagamento e só fazer a suspensão 15 dias depois do aviso. Pelas informações prestadas pela família da vítima  essa notificação só  teria sido feita no dia em que Josefa estava sendo velada. Segundo o promotor e necessário saber se o corte no fornecimento de energia pode ter agravado o estado de saúde da idosa ao ponto de tê-la levado ao óbito.  O funcionário que fez o corte de energia na casa da vítima deve ser ouvido na segunda-feira,  (10).
                                         

Nenhum comentário:

Postar um comentário