quinta-feira, 7 de novembro de 2019

JUSTIÇA MANDA SOLTAR HOMEM QUE MATOU E ENTERROU PASTOR NO MAIOBÃO



Por decisão do desembargador Josemar Lopes Santos, a justiça concedeu habeas corpus em favor de Saulo Pereira Nunes.  Ele confessou ter assassinado e ocultado o cadáver do pastor Mackson da Silva Costa.  Saulo estava preso desde o dia 14 de outubro deste ano quando confessou a autoria do crime e mostrou para a polícia o local onde o corpo da vítima estava enterrado. 

TRAIÇÃO E MORTE
O pastor Mackson desapareceu no dia 11 dd outubro quando saiu de casa na Vila Palmeira,  dizendo que ia ao banco e não retornou.  O veículo dirígido por ele foi encontrado abandonado dias depois no Conjunto Maiobão.  Ao ser preso pela Polícia Civil, Saulo confessou a prática do crime alegando que havia descoberto que o pastor estava tendo um  caso com a sua esposa. Ele afirmou que ao descobrir a traição resolveu planejar o crime e passou a conversar com a vítima pelas redes sociais se fazendo passar pela esposa.  Através do perfil falso ele conseguiu atrair o pastor Mackson para sua residência no Maibão onde matou a vítima a golpes de faca e depois enterrou o corpo em uma cova rasa no quintal. Para evitar que o corpo fosse encontrado ele ainda concretou o local onde a vítima foi enterrada. Ao conceder a liberdade do acusado o desembargador determina que ele compareça ao juíz a cada 30 dias comprovando as suas atividades com vínculo empregaticio, não deve  mudar de endereço e nem se ausentar da comarca sem autorização judicial, recolhimento domiciliar até as 22 hs, de segunda a sexta e aos sábados, domingos e feriados recolhido em sua residência com monitoramento eletrônico.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário