quinta-feira, 12 de setembro de 2019

EXTORSÃO PARA PRATICA DE SEXO RESULTA NA PRISÃO DE ASTRO DE OGUM E ASSESSORES


                                   
Uma operação deflagrada nesta quinta-feira,  (12) por policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, (SEIC ), resultou na prisão do vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de São Luís, Geneval Martimiano Moreira Leite, conhecido como "Astro de Ogum"  e dois assessores. A ação da polícia foi comandada pelo delegado Odilardo Muniz do Departamento de Combate à Crimes Tecnológicos. Os polícias foram cumprir mandados de prisão e busca e apreensão na casa de Astro de Ogum, que é o vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís. Os alvos seriam o parlamentar e assessor identificado como Raimundo Costa, conhecido como "Filho" e uma travesti que também  assessora Astro de Ogum.
EXTORSÃO E SEXO
De acordo com o delegado foi representado o pedido de prisão de Astro de Ogum e Raimundo Costa em função de ter sido criando um  perfil no Instagram  onde uma mulher teria solicitado a vítima que enviasse fotos intimas, (nudes). Assim que recebeu as fotos a pessoa teria começado a chantagear a vítima dizendo que iria divulgar as imagens caso ele não mantivesse relações  com homossexuais. Segundo o relato da própria vítima ele teve que manter relações com o vereador e com Raimundo Costa. No momento em que cumpriam os mandados na casa do vereador os policiais apreenderam uma arma e em função disso ficou configurado também o crime de posse ilegal de arma. Os acusados foram conduzidos para a sede da SEIC para serem autuados em flagrante.
DEFESA
A assessoria do vereador Astro de Ogum emitiu nota dando uma outra versão para o caso.

Nota oficial 

Acerca de matérias jornalísticas publicadas na imprensa maranhense, tratando da prisão do vereador Astro de Ogum por posse de arma, em respeito à sociedade ludovicense, a defesa do parlamentar, faz este comunicado com base nos esclarecimentos abaixo narrados, para que se restabeleça a verdade dos fatos, equivocadamente divulgados em blogs, portais e emissoras de rádio.

1 – Sob comando da Superintendência Estadual de Investigações Criminais,  por meio do Departamento de Crimes Tecnológico, sob o comando do delegado Odilardo Muniz, a Polícia Civil deflagrou uma operação na residência do vereador Astro de Ogum, mas os alvos foram dois de seus assessores: um homem e uma mulher.

2 – No local, a Polícia apreendeu aparelhos celulares e notebooks dos investigados. No entanto, no imóvel foi encontrada uma arma de propriedade de um dos funcionários que faz a segurança do imóvel. Por conta disso, o politico foi conduzido à Seic para explicar a arma encontrada em sua residência, fato que já foi devidamente esclarecido.

3 – Por fim, para comprovar a veracidade dos fatos, anexamos cópias dos mandatos de busca e apreensão para comprovar que Astro não tem envolvimento com o episódio cujo alvo foi seus funcionários.

São Luís (MA), 12 de setembro de 2019.

Itamargarethe Correia Lima
Advogada e jornalista

2 comentários:

  1. É isso aí seu Silvan. Astro de Ogunha foi preso por forçar jovem a fazer sexo com ele. Enfim a verdade. Parabéns jornalista.

    ResponderExcluir
  2. Quer dizer que pedia mudes, avaliaram o tamanho do instrumento e se gostassem chantageavam para fazer teste drive? Mas acho que não era ele, era o caboclo matador.

    ResponderExcluir