sábado, 1 de junho de 2019

PRORROGADAS AS PRISÕES DOS POLICIAIS MILITARES ACUSADOS DE FORMAREM MILÍCIA NO INTERIOR DO ESTADO

A justiça prorrogou por mais 30 dias as prisões temporárias das oito pessoas presas nas cidades de Aldeia Altas, Caxias e Coelho Neto, acusadas de fazerem parte de uma milícia que cometia crimes de assassinatos e extorsão. A quadrilha  tem o envolvimento de cinco policiais militares identificados como Enedino Silva, Raimundo Nonato Lima Chaves, o "Nonatão ", Sérgio Adriano Gomes Nunes, Evandro Oliveira Santos e Walmara Mourão Carvalho. Alem deles também estão presos os pistoleiros Antônio Simeão dos Santos, Cicero da Silva e Santo da Conceição Silva, conhecido como "Paulo Bala". Todos acabaram sendo presos depois de investigações feitas pela Superintendência de Homicídios e Proteção a Pessoa, (SHPP ) que apontou que o grupo seria responsável por dezenas de assassinatos naquela região.  Os cinco policiais militares estão recolhidos no "Presídio Manelão" no quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Maranhão, no Calhau onde cumprem a determinação da Justiça.
                                       








Nenhum comentário:

Postar um comentário