quinta-feira, 6 de junho de 2019

CRÂNIO ENCONTRADO NA ÁREA DO CENTRO DE LANÇAMENTO DE ALCÂNTARA É DE MULHER QUE ESTAVA DESAPARECIDA

A Polícia Técnica e Científica concluiu que o crânio encontrado em abril deste ano na área do Centro de Lançamento de Alcântara, (CTA) e da dona de casa Alexandrina Garcia Costa, conhecida como "Lilica". Ela estava desaparecida desde 20 de novembro do ano passado. Para os familiares Alexandrina foi assassinada pelo marido Cleyton Nunes, que chegou a ser preso temporariamente e solto em seguida por falta de provas.

FEMINICIDIO
Alexandrina trabalhava em uma pousada na cidade de Alcântara e no dia que desapareceu foi vista pela última vez em companhia do marido que foi busca-la no trabalho. Nessa mesma noite os dois foram vistos em um bar e depois a mulher desapareceu. Cleyton Nunes nega que tenha matado a sua companheira alegando que naquela noite ao chegarem em casa tiveram uma discussão e Alexandrina teria arrumado as suas coisas e saído de casa. No entanto ele foi indiciado em inquérito por crime de feminicidio e ocultação de cadáver.
                                     







Nenhum comentário:

Postar um comentário