sexta-feira, 26 de abril de 2019

CONSELHO DA POLÍCIA CIVIL DECIDE PELA EXPULSÃO DO DELEGADO BARDAL

O Conselho Superior de Polícia Civil decidiu pela expulsão do delegado Tiago Mattos Bardal.  Ele está preso desde novembro do ano passado acusado de fazer parte de uma quadrilha de assaltantes de banco. Antes em fevereiro ele já havia sido preso acusado de integrar uma outra quadrilha envolvida com contrabando de cigarros e whisky. Atualmente ele está recolhido no presídio destinado a policiais civis na Cidade Operária. 
CRIMES
No primeiro processo o Delegado Tiago Bardal chegou a ser preso em companhia do advogado Ricardo Jefferson Muniz Belo. Com eles também foram presos sete policiais militares que fariam parte de uma quadrilha de contrabandistas que agia na área da Zona Rural.  Já no outro processo ele é acusado juntamente com o investigador de Polícia Civil João Batista de Sousa e os advogados Werther Ferraz Junior e Ary Cortez Prado Junior de contribuírem com apoio e informações com quadrilhas especializadas em ataques a Instituições Financeiras no interior do Estado. De acordo com as investigações feitas pelo Ministério Público o grupo dava cobertura as ações criminosas e ainda fornecia informações privilegiadas . Em troca os bandidos dariam cerca de R$ 100 mil reais por mês ao delegado. A decisão de expulsar da Polícia Civil o delegado Tiago Bardal será encaminhada ao governador Flávio Dino para ser efetivada e publicada no Diário Oficial .
                                    
                                       
                                   























Nenhum comentário:

Postar um comentário