quinta-feira, 14 de março de 2019

POLICIAL MILITAR E VIGILANTE SÃO APONTADOS COMO AUTORES DA CHACINA DO COQUILHO

A Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoa, (SHPP), indiciou pelo assassinato de três jovens executados a tiros na comunidade do Coquilho/Mato Grosso, o soldado da Policia Militar do Estado do Maranhão Hamilton Cairés Linhares e o vigilante da empresa Ostensiva Evilásio  Ramos Ribeiro Junior. A chacina ocorreu no dia 3 de janeiro deste ano quando os jovens Jeanderson da Silva Moniz 17 anos, Gustavo Feitosa Monroe, 18 anos e Gildean Castro Silva, 14 anos, foram encontrados mortos a tiros em uma área onde estão sendo construídos os imoveis do Programa Minha Casa Minha Vida, naquela localidade. De acordo com as investigações as vitimas foram perseguidas, torturadas e executadas pelos acusados. Os dois tiveram as prisões decretadas pela Justiça.
MORTE
O policial militar Hamilton Caíres era lotado no Centro Tático Aéreo, (CTA) e nas folgas trabalhava na segurança da obra realizada pela construtora K 2 Engenharia. Segundo as testemunhas ouvidas no inquérito estavam ocorrendo furto de alguns matérias usados na obra e na noite do crime os vigilantes teriam observado as três vitimas se deslocando naquela área. Os três jovens teriam sido perseguidos por Hamilton Caíres e Evilásio Ramos. As vitimas que não possuíam  antecedentes criminais foram capturadas em uma tilha e executadas e tiros pelo soldado Hamilton. Ele nega a autoria do crime. No entanto não apresentou a sua arma alegado que havia perdido a pistola e que no dia do crime ele usava a arma de um outro policial. O que chamou a atenção dos investigadores e que o acusado não teria registrado o extravio da sua arma e nem comunicado a perda aos seus superiores. Em função disso e várias outras contradições o militar teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. O vigilante Evilásio Ramos, nega participação no crime. No entanto na trilha onde as vitimas foram executadas a policia encontrou um óculos esporte que pertencia a esposa do acusado. Evilásio teria perdido o óculos durante a perseguição aos três rapazes. Com a conclusão do inquérito o caso vai ser encaminhado para que o Ministério Publico ofereça denuncia contra os acusados. 
                                                      




Nenhum comentário:

Postar um comentário