quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

ADOLESCENTE CONFESSA PARTICIPAÇÃO NA MORTE DOS ELETRICISTAS QUE PRESTAVAM SERVIÇOS PARA A CEMAR

Um adolescente de 16 anos apreendido nesta quinta-feira, (17) na área do Paranã, Paço do Lumiar, confessou ter participado dos assassinatos de João Vitor Melo é Francinaldo Carvalho da Silva. Eles eram funcionários da empresa Consórcio Norte, que presta serviços Para a Companhia Energética do Maranhão, (CEMAR).  Ao ser ouvido na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa, (SHPP), o adolescente disse que praticou o crime em companhia do seu irmão Pablo Martins Silva que está foragido. O adolescente relata que estava em casa jogando vídeo game quando o seu irmão chegou dizendo que funcionários da Cemar haviam cortado a energia da sua casa localizada no Sitio Natureza.  Pablo estava revoltado porque a sua companheira e um filho estavam na casa que ficou sem energia e convidou o irmão para matar os dois eletricistas. Com um revólver os dois saíram a procura das vítimas que foram encontradas dentro de um veículo da empresa estacionado na rua B naquele bairro. Com a arma em punho Pablo teria atirado contra o motorista e um dos disparos também teria atingido a outra vítima que estava no banco do passageiro.  Em seguida o adolescente pegou a arma e teria disparado mais um tiro na cabeça de uma das vítimas que ainda estava respirando. Após o crime ele disse que fugiu para o Paranã onde  acabou sendo apreendido. O adolescente afirma que desde o dia do crime não teve mais contato com Pablo. A polícia está a procura de um outro homem que teria fornecido a arma para a prática do crime.  O adolescente já responde por dois assassinatos e também por outros tipos de crimes. João Vitor e Francinaldo Carvalho foram mortos tiros  na manhã de terça-feira, (15) quando prestavam serviços para a empresa na área de Paço do Lumiar, (MA).
                                  
                          
                                  




Um comentário:

  1. Boa tarde silva gostaria que vc ajudasse os vigilantes que trabalham na empresa transporter seguranca privada que estao sem receber salario e o decimo também nao foi pago

    ResponderExcluir