quinta-feira, 27 de abril de 2017

CASO BRADESCO: JUSTIÇA MANDA ARQUIVAR INQUÉRITO CONTRA VEREADORES ASTRO DE OGUM E PERERINHA





O juiz da 7ª Vara Criminal de São Luís, Clésio Coêlho Cunha, aceitou o pedido da defesa e arquivou o inquérito em que o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum (PR) e o ex-presidente da Casa, Isaías Pereirinha (PSL) figuravam na condição de indiciados. Aberto em janeiro de 2014, o inquérito sobre Astro e Pereirinha, conhecido como ‘Caso Bradesco’, apurava a veracidade de notícias publicadas em blogues e jornais locais e em ofício da Promotoria Especializada na Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa acerca de constatação pelo COAF/MF de movimentação atípica a partir do ano de 2007 até o ano de 2010.
No pedido, a defesa alegou constrangimento ilegal aos investigados pelo fato de a investigação por suposta prática dos crimes de Peculato e Formação de Quadrilha, atribuída aos envolvidos, já se arrastar por três anos sem indícios de autoria e nem sequer prova da materialidade dos fatos criminosos, mesmo depois de o Inquérito Policial ser seguidas vezes devolvido aos órgãos de investigação de origem a pedido do Ministério Público Estadual.
“Releva anotar que até a presente data não há indiciados, portanto deve-se de imediato retificar o registro no sistema Themis e retirar os nomes de [Antônio] Isaias Pereira [Filho] e Generval Martiniano Moreira Leite [Astro de Ogum], da qualidade de indiciados, como consta da capa do processo. O longo tempo, quase um lustro, para conclusão de um inquérito policial que apura um caso de pequena complexidade, é um caso evidente de constrangimento ilegal aos investigados, que não podem viver eternamente na qualidade e com o peso de investigados”, argumenta a defesa em seu pedido.
Constrangimento ilegal
Mesmo sem indícios de autoria ou prova da materialidade, numa investigação que já arrastava por três anos, no início deste mês, o Ministério Público chegou a pedir novamente a devolução do Inquérito Policial à 7ª Vara Criminal, para a devida conclusão no prazo de 90 dias, mas o juiz Clésio Coêlho Cunha indeferiu o pedido, alegando que pela ausência de indiciados, não foi possível identificar autores.
Cunha afirma que o inquérito policial não poderia alcançar quase um lustro de investigação sem indicar materialidade do crime e indícios de autoria. Por conta disso, em sua decisão, o juiz reconheceu o constrangimento ilegal a que estão submetidos os vereadores investigados, e a eles concedeu Habeas Corpus para a fim de trancar o inquérito nº 007/2014-SEIC.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

ACIDENTE DE TRABALHO: BANDIDO MORRE BALEADO COM A PRÓPRIA ARMA AO TENTAR ASSALTAR POSTO DE COMBUSTÍVEL



O assaltante Werbeson Silva Sousa, morreu ao ser atingido com um disparo acidental a altura da virilha no momento em que tentava assaltar um posto de combustível na cidade de Urbano Santos, (MA). De acordo com informações fornecidas por policiais militares que trabalham naquela região o assaltante ainda chegou  a ser socorrido e encaminhado para o hospital daquela cidade onde não resistiu ao ferimento a acabou morrendo. Toda ação do bandido teria sido registrada pelas câmeras de segurança do posto de combustível.  Ainda de acordo com informações da Policia Militar do Estado do Maranhão, Werbeson seria autor de vários assaltos a estabelecimentos comerciais naquele município.                    

segunda-feira, 24 de abril de 2017

TRAVESTI E O NAMORADO SÃO ATACADOS A GOLPES DE FACA EM TRIZIDELA DO VALE


O travesti Pedro Paixão, conhecido como "Thays" e seu companheiro identificado como Eliezio foram agredidos com vários golpes de faca por cerca de três homens armados que invadiram a  casa das vitimas. O fato ocorreu na na noite deste domingo, (23) na cidade de Trazidela do Vale, (MA).
O casal  Tays" e sem companheiro participavam de uma festa naquela cidade,onde se envolveram em uma briga com vários elementos. Logo em seguida se deslocaram para sua residência localizada no bairro Vila das Palmeiras, naquele município. Assim que chegaram casa, "Thays" e seu companheiro foram surpreendidos por cerca de três homens armados que invadiram a casa a passaram a agredir  as vitimas a golpes de faca. "Thays" foi atingida com várias facadas e ficou com o intestino a mostra e juntamente com o seu namorado foi socorrido e levado para o hospital da cidade de Pedreiras, (MA) onde os dois então internados. A policia esta tentando identificar os autores do crime.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

CÂMARA MUNICIPAL REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DISCUTIR ABANDONO DE ANIMAIS


Representantes de diversas entidades protetora dos animais se reúnem na manhã desta quinta-feira, (20) em uma audiência pública no plenário Simão Estácio da Silveira na Câmara Municipal de São Luís.  (CMSL).
O encontro que atende uma proposta da vereadora Barbara Soeiro, (PSC), vai discutir com autoridades municipais, especialistas, comunidade e representantes de Organizações Não Governamentais (ONGs), assuntos como : castração gratuita e possíveis soluções para o problema do abandono de animais na capital maranhense.
“Precisamos ter um olhar no sentido de avançar em políticas públicas voltadas à causa animal na capital maranhense”, Enfatiza a vereadora.

Interessados em se manifestar durante a Audiência Pública podem realizar sua inscrição até as 9 horas desta quinta-feira, 20, na secretaria da Câmara.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

BANDIDOS SÃO PRESOS APÓS ASSALTO COM REFÉNS NA CASA DO SECRETARIO ADJUNTO DE INFRAESTRUTURA





Em uma ação rápida que contou com a participação de policiais do 8º Batalhão da Policia Militar do Estado do Maranhão, Centro Tático Aéreo, (CTA) e Batalhão de Choque, resultou na prisão dos cinco bandidos que invadiram no inicio da noite desta terça-feira, (18),  a casa do secretário adjunto de Infraestrutura do Estado, Adenilson Pontes Rodrigues, localizada na rua 7 no Jardim Eldorado, (Turu). Os bandidos armados renderam e fizeram reféns a esposa do secretario e os filhos. Os policiais cercaram o local e no confronto acabaram conseguindo prender o assaltante Lucas Oliveira da Silva e quatro adolescentes. Na ação o assaltante Lucas e os adolescentes E.M.S e V.G.S.S foram atingidos com tiros nas pernas. Os três foram encaminhados para o hospital Socorrão I e em seguida apresentados no Plantão Central do Cohatrac.

terça-feira, 18 de abril de 2017

ACIDENTE EM SÃO MATEUS PROVOCA A MORTE DE DOIS PASTORES




Um acidente no km-180 da BR-135 nas proximidades da cidade de São Mateus, (MA) resultou na morte dos pastores Israel Silvestre Sousa e Geraldo Lemos. O acidente ocorreu na noite desta segunda-feira, (17) próximo ao povoado Morros naquele município quando um caminhão baú invadiu a pista contrária e bateu de frente com o veiculo Ford Fiesta de placas NXO- 7574, onde viajavam as vitimas que estavam voltando de um culto naquela localidade.
O acidente ainda deixou gravemente ferido Jociel Costa Almeida, que dirigia o veiculo onde viajavam os pastores. O motorista do caminhão identificado como Luciano Amaral, natural da Bahia, também teve ferimentos leves. Ele afirmou que o acidente ocorreu no momento em que ele tentou desviar de uma buraco na pista. Já o motorista Jociel Costa, deve ser transferido hoje  para um hospital em São Luís, (MA).






segunda-feira, 10 de abril de 2017

225 ÔNIBUS ASSALTADOS EM SÃO LUÍS NOS PRIMEIROS MESES DO ANO


Mais de 200 assaltos a ônibus foram registrados nos primeiros 90 dias do anos 2017 em São Luís, (MA) . Os dados foram divulgados pelo O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão. De acordo com os levantamentos o mês de Março registrou 84 assaltos na região metropolitana. Em Janeiro foram contabilizado 77 e em fevereiro foram registrados 64. Ao todo o primeiro trimestre fechou com 225 roubos a coletivos em São Luís. 
No comparativo com o balanço do primeiro trimestre de 2016, quando foram contabilizadas 153 ações do tipo, é possível observar que em 2017, já foram praticados 72 assaltos a mais, no mesmo período. As estatísticas refletem na insegurança, compartilhada por passageiros e trabalhadores do sistema no último mês de Março.

Em relação às datas, com maior quantidade de ocorrências, destaque para 22 e 23 de Março, que registraram sete assaltos em cada um desses dias, ou seja, somando, são 14 ações criminosas em apenas 48 horas. Em seguida, aparecem na lista, as datas 13 e 17 de Março, com seis assaltos em cada um desses dois dias.

Quanto às localidades preferidas pelos criminosos, para pôr os assaltos em prática, as principais em Março foram: Bacanga, Anel Viário, Monte Castelo, Maranhão Novo, Terminal da Cohama, Planalto Pingão e Maracanã.

As informações já foram encaminhadas ao Comando de Policiamento Metropolitano. O papel do Sindicato dos Rodoviários é cobrar ações efetivas, que possam impedir que novos assaltos aconteçam no  transporte público. É competência da Polícia Militar, combater ostensivamente os crimes.

“Todos os meses, antes mesmo de divulgarmos a imprensa, encaminhamos os dados que chegam das empresas, a Polícia Militar. Há algum tempo, estamos alertando as autoridades de segurança, que os trabalhos desenvolvidos, não estão mais surtindo o efeito desejável. Os criminosos estão cada vez mais audaciosos e diante disso, a polícia precisa desenvolver novas estratégias. Estamos preocupados com o aumento dos assaltos a ônibus. Fazemos um clamor, a Secretaria de Segurança Pública, que destine maior atenção a situação, antes que algo mais grave aconteça”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

PIAUÍ: MARANHENSE É PRESO ACUSADO DE FAZER PARTE DA QUADRILHA QUE ROUBOU MAIS DE 15 MILHÕES EM ASSALTO A SERVI-SAN




Quatro meses depois do assalto em que uma quadrilha roubou R$ 15 milhões da empresa se segurança Servi-San, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí apresentou na manhã desta segunda-feira (10) os presos da 'Operação Tríade' desencadeada semana passada. Ao todo 15 pessoas foram presas. Parte da quadrilha foi localizada em São Paulo e transferida para Teresina na última sexta-feira (07).
As investigações concluíram que o grupo, formado por piauienses e paulistas, fugiu de Teresina para São Paulo com o dinheiro roubado usando um caminhão.
“Prendemos oito criminosos em São Paulo, seis em Teresina e um no Maranhão. Os piauienses eram responsáveis pela troca de informação privilegiadas, assim com logística do crime. Os paulistas executaram a missão, fazendo sequestro das vítimas e entrando na empresa de valores. Os piauienses ainda deram apoio na retirada das armas seguindo rota pelo Ceará”, explicou o secretário Fábio Abreu. O nome do maranhense que faz parte da quadrilha não foi divulgado pela Policia Civil do Piauí.
“Este grupo criminoso atuou em três assaltos. Além da Servi-San, também levaram dinheiro do caixa eletrônico na Procuradoria Geral do Estado e do aeroporto de Teresina. Foi uma investigação complexa que envolveu Polícia Civil, Militar e Federal. Foi um trabalho integrado que contou ainda com apoio do Judiciário, na pessoa do Dr Luis Moura, e das forças de segurança do Estado de São Paulo”, disse Riedel Batista, Delegado Geral.
O delegado do Greco, Genival Vilela, informou que ainda existem mais pessoas a serem presas e por isso a parceria com a Polícia Civil de São Paulo continua. Sobre a investigação, ele afirma que a primeira pessoa identificada era funcionário da empresa de valores.
“Logo após o crime começamos levantar informações e colher imagens. Uma das primeiras pessoas presas trabalhava na própria servi-san. Contou uma versão e verificamos nas imagens que não era verdadeira. Depois verificamos que um dos veículos abandonado tinha uma multa e fomos ao local identificando um dos ocupantes. Um outro foi identificado através da troca de informações com a Polícia Civil de São Paulo e com andamento das investigações identificamos outros”, acrescentou.
A quadrilha tinha funções bem definidas e repartiu os valores roubados de acordo com a participação de cada um. Piauienses levaram em torno de R$ 50 mil, enquanto os paulistas que estavam na linha de frente ficaram com R$ 600 mil a R$ 1 milhão. Parte do dinheiro foi recuperado.
“Através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado conseguimos desbaratar essa organização criminosa. Conseguimos apreender aproximadamente R$ 600 mil na cidade de São Paulo e estamos buscando, via burocrática, a transferência deste dinheiro”, completou Gustavo Jung, delegado do GRECO.
Nós trabalhamos em silêncio e mostrando resultados. Próximo passo é recuperar os recursos que eles subtraíram. Precisamos tirar de circulação esse dinheiro porque não basta apenas prender, mas também desestruturar financeiramente a quadrilha para que não possam custear a soltura desses presos com produto de crime. Parabenizo e agradeço aos policiais Civis e Militares do Piauí e São Paulo, Policiais Federais, DEIC-SP e demais envolvidos direta e indiretamente neste trabalho”, finalizou o secretário Fábio Abreu.
As investigações aconteceram em Teresina, São Luis (MA), São Paulo (SP), São José dos Campos (SP), Cotia (SP), Taboão da Serra (SP) e Jacareí (SP). Participam da Operação cerca de 100 policiais do Greco do Piauí, Diretoria de Inteligência da SSP/PI, DEIC-SP e Policiais Civis do Maranhão.


sexta-feira, 7 de abril de 2017

PADRASTO QUE ESTUPROU E ENGRAVIDOU MENINA DE 11 ANOS RECORRE AO SUICÍDIO NA DELEGACIA DE BARRA DO CORDA

O estuprador Willamy da Conceição Costa, foi encontrado morto em uma das celas da delegacia de Policia Civil na cidade de Barra do Corda. Ele teria recorrido ao suicídio por enforcamento  no interior da cela onde estava isolado dos outros presos naquela delegacia. Willamy foi preso nesta quarta-feira,(5), em cumprimento a um mando de prisão decretado pela justiça da cidade de Timon, (MA). 

Ele estava foragido desde dezembro do ano passado quando teria estuprado a sua própria enteada de  11 anos. Com os abusos sexuais sofridos a menina acabou engravidando.


Ao recorrer ao suicídio Willamy estava aguardando a sua transferência para a cidade de Timon. O carcereiro da delegacia encontrou o corpo do estuprador no momento em que foi entregar a
comida dos presos. A pericia foi chamada ao local e a morte de Willamy foi comunicada imediatamente a justiça de Timon.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

PRESO PADRASTO QUE ESTUPROU E ENGRAVIDOU MENINA DE 11 ANOS




A polícia prendeu na cidade de Barra do Corda, (MA) o homem identificado como  Willamy da Conceição Costa . Ele estava sendo procurado pela policia da cidade de Timon, (MA) desde de dezembro do ano passado quando teve a prisão decretada pela justiça acusado de ter estuprado a própria enteada de 11 anos. Em função do crime de abuso sexual que sofria por parte do padrasto a menina acabou engravidando. Willamy foi preso na casa de familiares onde estava escondido. O acusado que possui várias passagens pela policia deve ser transferido dentro das próximas horas para a cidade de Timon.

STF PROIBE GREVE DE POLICIAIS EM TODO PAÍS


Por maioria de votos, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou entendimento no sentido de que é inconstitucional o exercício do direito de greve por parte de policiais civis e demais servidores públicos que atuem diretamente na área de segurança pública. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (5), no julgamento do Recurso Extraordinário com Agravo (ARE) 654432, com repercussão geral reconhecida.

A tese aprovada pelo STF para fins de repercussão geral aponta que “(1) o exercício do direito de greve, sob qualquer forma ou modalidade, é vedado aos policiais civis e a todos os servidores públicos que atuem diretamente na área de segurança pública. (2) É obrigatória a participação do Poder Público em mediação instaurada pelos órgãos classistas das carreiras de segurança pública, nos termos do artigo 165 do Código de Processo Civil, para vocalização dos interesses da categoria”.

O recurso foi interposto pelo Estado de Goiás contra decisão do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) que, na análise de ação apresentada naquela instância pelo Estado contra o Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol/GO), garantiu o direito de greve à categoria por entender que a vedação por completo da greve aos policiais civis não foi feita porque esta não foi a escolha do legislador, e que não compete ao Judiciário, agindo como legislador originário, restringir tal direito.

O representante do sindicato salientou, durante o julgamento no Supremo, que os policiais civis de Goiás permaneceram cinco anos – entre 2005 e 2010 – sem a recomposição inflacionária de seus vencimentos, e que só conseguiram perceber devidamente a recomposição após greve realizada em 2014, o que mostra que a greve é o principal instrumento de reivindicação à disposição dos servidores públicos. Segundo o advogado, retirar o direito de greve desses servidores significa deixá-los à total mercê do arbítrio dos governadores de estado. Quanto à vedação do exercício do direito de greve previsto constitucionalmente aos militares, o representante do sindicato defendeu que não se pode dar interpretação extensiva a normas restritivas presentes no texto constitucional.

A advogada-geral da União citou, em sua manifestação, greves realizadas recentemente por policiais civis nos estados de Goiás, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro, ocasiões em que houve um grande número de mandados de prisão não cumpridos e sensível aumento da criminalidade. Para ela, esses fatos revelam que a paralisação de policiais civis atinge a essência, a própria razão de ser do Estado, que é a garantia da ordem pública, inserido no artigo 144 do texto constitucional como valor elevado. Os serviços e atividades realizados pelos policiais civis, inclusive porque análogos à dos policiais militares, devem ser preservadas e praticadas em sua totalidade, não se revelando possível o direito de greve, concluiu, citando precedentes nesse sentido do próprio Supremo. Ela citou precedentes do Supremo nesse sentido, como a Reclamação 6568 e o Mandado de Injunção (MI) 670.

O mesmo entendimento foi manifestado em Plenário pelo vice-procurador-geral da República. Para ele, algumas atividades estatais não podem parar, por serem a própria representação do Estado. E entre essas atividades, se incluem as atividades de segurança pública, tanto interna quanto externa.

Direito fundamental

O relator do caso, ministro Edson Fachin, votou no sentido do desprovimento do recurso do estado. De acordo com o ministro, a proibição por completo do exercício do direito de greve por parte dos policiais civis acaba por inviabilizar o gozo de um direito fundamental. O direito ao exercício de greve, que se estende inclusive aos servidores públicos, tem assento constitucional e deriva, entre outros, do direito de liberdade de expressão, de reunião e de associação, frisou o relator. O direito de greve não é um direito absoluto, mas também não pode ser inviabilizado por completo, até porque não há, na Constituição, norma que preveja essa vedação. Para o ministro, até por conta da essencialidade dos serviços prestados pelos policiais civis, o direito de greve deve ser submetido a apreciação prévia do Poder Judiciário, observadas as restrições fixadas pelo STF no julgamento do MI 670, bem como a vedação do porte de armas, do uso de uniformes, títulos e emblemas da corporação durante o exercício de greve.

O voto do relator foi acompanhado pela ministra Rosa Weber e pelo ministro Marco Aurélio, mas seu entendimento ficou vencido no julgamento.

Carreira diferenciada

O ministro Alexandre de Moraes abriu a divergência em relação ao voto do relator e se manifestou pelo provimento do recurso. Para o ministro, existem dispositivos constitucionais que vedam a possiblidade do exercício do direito de greve por parte de todas as carreiras policiais, mesmo sem usar a alegada analogia com a Polícia Militar. Segundo o ministro, a interpretação conjunta dos artigos 9º (parágrafo 1º), 37 (inciso VII) e 144 da Constituição Federal possibilita por si só a vedação absoluta ao direito de greve pelas carreiras policiais, tidas como carreiras diferenciadas no entendimento do ministro.

De acordo com o ministro Alexandre de Moraes, tendo como função a garantia da ordem pública, a carreira policial é o braço armado do Estado para a garantia da segurança pública, assim como as Forças Armadas são o braço armado do Estado para garantia da segurança nacional.

Outro argumento usado pelo ministro para demonstrar como a carreira é diferenciada, foi o de que a atividade de segurança pública não tem paralelo na atividade privada. Enquanto existem paralelismos entre as áreas públicas e privadas nas áreas de saúde e educação, não existe a segurança pública privada, nos mesmos moldes da segurança estatal, que dispõe de porte de arma por 24 horas, por exemplo, salientou o ministro.

Para o ministro, não há como se compatibilizar que o braço armado investigativo do Estado possa exercer o direito de greve, sem colocar em risco a função precípua do Estado, exercida por esse órgão, juntamente com outros, para garantia da segurança, da ordem pública e da paz social.

No confronto entre o direito de greve e o direito da sociedade à ordem pública e da paz social, no entender do ministro, deve prevalecer o interesse público e social em relação ao interesse individual de determinada categoria. E essa prevalência do interesse público e social sobre o direito individual de uma categoria de servidores públicos exclui a possibilidade do exercício do direito de greve, que é plenamente incompatível com a interpretação do texto constitucional.

Acompanharam esse entendimento os ministros Roberto Barroso, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski e a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF. Para o ministro Barroso, quem porta arma deve se submeter a regime jurídico diferenciado, não podendo realizar greve. Contudo, o ministro sugeriu como alternativa que o sindicato possa acionar o Poder Judiciário para que seja feita mediação, de forma a garantir que a categoria tenha uma forma de vocalizar suas reivindicações, nos moldes do artigo 165 do Código de Processo Civil.

O redator para o acórdão será o ministro Alexandre de Moraes.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

PASSARAM O SAL: BANDIDOS ARMADOS DE FUZIL ASSALTAM CHURRASCARIA NO CALHAU


Bandidos armados até com fuzil e utilizando dois veículos assaltaram na manhã desta quarta-feira, (5) a churrascaria Sal e Brasa, localizada na Avenida dos Holandeses no Calhau. Os ladrões agiram com muita violência e espancaram os funcionários do estabelecimento O gerente acabou sendo ferido no rosto. Os ladrões teriam levado o cofre com dinheiro e objetos pessoais dos funcionários da churrascaria. A policia foi acionada e esta tentando localizar e prender os integrantes da quadrilha.

terça-feira, 4 de abril de 2017

SINPOL-MA CRITICA GOVERNADOR FLÁVIO DINO E PEDE VALORIZAÇÃO DA POLICIA CIVIL


O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão,(SINPOL-MA)  lançou a campanha de valorização da categoria e não economizou criticas a política adotada pelo governado Flávio Dino, (PCdoB), que de acordo com a entidade faz muito mais propaganda do que investimentos na área da segurança publica.


                                                                 NOTA

Governo da propaganda, da mídia, da ilusão: sentado sobre o caos, mas sorrindo para as câmeras; fingindo uma realidade que só existe no imaginário de quem se deixa iludir pelas milionárias propagandas, que só visam promover quem sonha se manter no exercício do poder.

Embaladas por soluções paliativas, as propagandas da gestão estadual, com suas novas viaturas mostradas à exaustão, ou mesmo com suas formaturas de novos, mas insuficientes, pelotões, querem fazer crer que o Governo do Estado está preocupado com a segurança e que tem nesta uma de suas prioridades. História contada, falácia revelada! O que tais propagandas ignoram é que já não estamos mais na era da informação controlada, quando tudo se contava e nada se contestava. Aliás, inconteste é a cruel realidade que hoje embala o falido sistema de Segurança Pública do Estado, qual seja, uma Polícia Civil esquecida e abandonada, cujo desprestígio nenhuma propaganda consegue esconder.

Criada há mais de 200 anos com a nobre missão de tutelar a dignidade e os direitos do cidadão, a própria Polícia Civil vive hoje sem dignidade e sem direitos. Em meio a um cenário de guerra, onde a criminalidade se impõe como uma força paralela ao Estado, criando normas e causando terror, a Polícia Civil trabalha em meio ao caos, onde a falta de estrutura e de efetivo salta aos olhos até dos mais desatentos. Delegacias que mais parecem chiqueiros; custódia ilegal de presos nas unidades policiais do interior; inexistência de programas de educação e treinamento continuados para seus profissionais; administrativos emprestados de prefeituras, trabalhando na clandestinidade da justiça trabalhista e, muitas vezes, em desvios de funções tolerados por todos; inexistência de um plano de remoção, facilitando os abusos de autoridade e assédios morais praticados por “chefes” mediatos e imediatos; escalas de serviços ilegais e desumanas como forma de solucionar um problema gerado pela crítica falta de efetivo; gestão engessada e marcada pela exclusão da maioria em detrimento da manutenção do poder de uns poucos; abominável política salarial que privilegia um único cargo, relegando todos os demais ao limbo do esquecimento…

Assim é a Polícia Civil do Estado do Maranhão. E é por isso que hoje, dando início às comemorações do Dia do Policial Civil, celebrado no dia 21 de abril, estamos lançando a campanha “POLÍCIA CIVIL: VALORIZAR É PRECISO!”. Somos a Polícia Civil do Maranhão e queremos honrar nossa missão, dando à população o atendimento que ela de fato merece, mas isto só será possível, em sua plenitude, quando de fato formos vistos e valorizados, e não apenas lembrados como meros coadjuvantes no fictício mundo da publicidade.

A Diretoria

segunda-feira, 3 de abril de 2017

HOMEM MATA MULHER A PAULADAS POR CAUSA DO CARTÃO DO BOLSA FAMILIA



A policia conseguiu prender o homem identificado como Manoel da Conceição dos Santos, apontado como autor do assassinato da dona de casa Poliana da Costa Amorim, de 28 anos. A vitima foi encontrada morta a pauladas na manhã deste domingo, (2) na cidade de Anapurus. O acusado é vizinho da vitima e tinha uma audiência marcada na justiça na manhã desta segunda-feira, (3). Manoel era acusado pela vitima de ter furtado o seu cartão de beneficio do Bolsa Família. Após ter sido preso Manoel da Conceição foi transferido para a delegacia da cidade de Chapadinha.