terça-feira, 17 de janeiro de 2017

ACUSAÇÕES CONTRA COLEGAS DE FARDA E MISTÉRIO CERCAM DESAPARECIMENTO DE POLICIAIS EM BURITICUPU


Sessenta dias se passaram e até agora nenhuma pista do paradeiro do cabo da Policia Militar do Estado do Maranhão Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa. Os dois eram lotados na 14ª Companhia da Policia Militar com sede na cidade de Buriticupu. Os dois militares teriam sido vistos pela última vez na tarde do dia 17 de novembro do ano passado quando teriam saído daquela cidade em um veículo L-200 Triton de propriedade do cabo César. Desde então não houve mais noticiais a cerca do que pode ter ocorrido com os dois policiais militares. Uma das primeiras providências do comando geral da Policia Militar do Estado do Maranhão, foi afastar todo o efetivo da 14ª companhia em função de não aceitar as versões apresentadas pelos companheiros dos desaparecidos.  Mesmo assim o caso do sumiço dos dois agentes públicos permanece cercado de muito mistério.Por outro lado a medida em que os dias vão passando aumenta a angustia dos familiares do cabo César e do soldado Alberto.Nas redes sociais já foram feitas acusações de que alguns colegas de farda estariam envolvidos no desaparecimento. Além disso os familiares acusam o Governo do Estado que  estaria omisso e não esta dando o apoio necessário para as famílias  e nem para o andamento das investigações. A filha do cabo César postou nas redes sociais.

Desabafo : Depois de toda essa tragédia com meu pai a gente descobriu quem são os amigos, principalmente os amigos de farda , meu pai quando estava entre a gente dizia que fulano de farda era amigo dele, queria que ele estivesse entre nos para saber quem é quem, a família ficou complemente desamparada, não teve ajuda de lado algum, meu pai deixou 3 filhos menores de idade que dependiam totalmente dele, ele pagava escola, plano saúde, alimentação ou seja tudo. Agora as mães dessas crianças estão até sem poder rematricular os filhos nas suas respectivas escolas, pois quem pagava era o pai deles, um dos filhos menores a mãe tentou matricular no colégio militar, porem perdeu a data da matrícula pois estava em buriticupu depois do acontecido, recorreu aos " amigos" militares para tentar matricular o filho, foi ignorada que nem cachorro. Aí fazem entrevista pra Tv, para bloggers e sites dizendo que a família está tendo toda assistência, assistência de que ? A assistência é tão grande que a esposas dos polícias foram expulsas do quartel em buriticupu. Verdade seja dita, a polícia quer ganhar vantagem em tudo, pagando de heróis, e fazem o mínimo do mínimo por nós. Tô odiando descobrir que vários bandidos usam fardas e se disfarçam como heróis da sociedade, mas antes tarde do que nunca.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário